Sexta, 07 de Maio de 2021
34 9 9697-4985
Cidades Reinfecção

Estado investiga seis casos de reinfecção pela Covid-19 no Triângulo

.

23/04/2021 09h56
7
Por: Redacao Fonte: JM Online/Joana Prata
Setor Saúde
Setor Saúde

Os números da Covid-19 em Uberaba continuam preocupantes e abril já é o segundo pior mês da pandemia, com 148 óbitos confirmados até quarta-feira (21). Dessas, 42 pessoas com menos de 60 anos perderam a luta para a Covid-19 em Uberaba, inclusive, três delas tinham menos de 30 anos. Essa mudança no perfil do infectado pode ser explicada pela vacinação, na avaliação do infectologista Rodrigo Molina.

“A gente está vendo que mudou mesmo o perfil do paciente. Aquele paciente mais idoso, que a gente via no começo, ficou protegido. Ele ficou protegido porque permaneceu em casa e, também, agora pela vacina. Então, a gente começou a ver a doença agora em pessoas mais jovens, inclusive sem comorbidades, porque são as pessoas que mais ficaram expostas, tanto as que estão trabalhando quanto as que estão se divertindo sem dó nem piedade do resto da população”, explica Molina.

A reinfecção é outro motivo de preocupação. Ao todo, no Triângulo Sul, são seis casos sob investigação atualmente. Em Uberaba, chamam atenção também os nove casos apontados como inconclusivos, que são aqueles que foram encerrados sem viabilidade técnica para sequenciamento genômico, como conservação inadequada da amostra ou carga viral insuficiente, por exemplo. Já os casos em investigação são aqueles que estão em monitoramento quanto à viabilidade técnica para fazer o sequenciamento genômico do vírus.

A faixa etária dos 30 aos 39 anos é a que apresenta maior porcentagem entre as notificações por reinfecção por Covid-19 em Minas Gerais, com 27,1%, seguido pela faixa dos 40 aos 49 anos, com 16,9% das notificações. Conforme o médico infectologista Rodrigo Molina, a questão pode ser explicada pelo comportamento entre os mais jovens. “A gente está vendo, sim, que os jovens começaram a ser um grupo importante, porque eles estão muito expostos e é o grupo mais difícil de a gente segurar, de cumprir as medidas protetivas. Agora vai ser o grupo mais afetado, porque vai diminuir com o grupo dos vacinados”, pondera.

O infectologista ainda argumenta que, com a vacinação em andamento, cada vez mais vai ser restringida a população acometida pelas formas graves da doença. Além disso, ele explica que o diagnóstico positivo para a Covid não garante a imunidade. Segundo o médico, o exame sorológico (IgM ou IgG) apenas mostra se a pessoa já teve contato com o vírus. “Não existe nenhum exame para saber se a pessoa está imune”, enfatizou Rodrigo. Quem já teve Covid está sujeito a uma nova infecção, tanto pela primeira cepa como pelas novas cepas mutantes.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Iturama - MG
Atualizado às 00h17 - Fonte: Climatempo
21°
Poucas nuvens

Mín. 17° Máx. 29°

21° Sensação
18.2 km/h Vento
42.7% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (08/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 31°

Sol com algumas nuvens
Domingo (09/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 31°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias